A Sistemática, Anatomia, Ecologia E Diversidade De Tubarões E Arraias: Os Monstros Que Não Existem
Instrutores: Arthur De Lima (mzusp) E Dr. Thiago Loboda (ufac)

A classe Elasmobranchii, composta pelos tubarões e arraias, representa um grupo de peixes icônico e diverso, com cerca de 1200 espécies descritas até o momento e com amplas expectativas de que esse número cresça nas próximas décadas. Esses animais são conhecidos principalmente pela composição de seu esqueleto que, diferente da maioria dos peixes, é caracterizado por seu amplo caráter cartilaginoso com um perfil de deposição de cálcio considerado sinapomorfia ao grupo: a calcificação prismática. Os elasmobrânquios também são, dentro de sua diversidade e ecologia, conhecidos por descrever animais famosos como o Tubarão-branco (Carcharodon carcharias¬) e a Raia-manta (Mobula birostris). Mesmo com extensa pesquisa acerca destes, boatos e lacunas de conhecimento, algo que torna esses peixes um grupo amplamente estudado e controverso ao que tange diversos aspectos de sua biologia, não são escassos. Neste contexto, propomos um minicurso visando não somente elucidar aos participantes um pouco sobre a diversidade, ecologia e taxonomia desse fascinante grupo como também familiarizar os alunos com os elasmobrânquios em si, visando esclarecer a importância desses animais no oceano e positivamente impactar a conservação destes. ATIVIDADE PRÁTICA: Treinamento de Identificação e Debate • Atividade prática: O LACV do Departamento de Fisiologia possui exemplares de Cação-frango (Rhizoprionodon lalandii) inteiros e um diafanizado de uma arraia da família Rhinobatidae. Solicitaremos a utilização desse material para mostrar na prática as estruturas e marcos anatômicos dos elasmobrânquios. • Usaremos fotos e registros científicos para realizar a identificação com os participantes, estimulando o conhecimento de ordem, gênero e, quando possível, espécie. • Debate sobre acidentes: logística por trás desses eventos, opinião pública de políticas de manejo, impacto ambiental e desmistificação. OBJETIVOS ESPECÍFICOS - AULA TEÓRICA A. Introdução e caracterização das principais ordens de tubarões e arraias, com técnicas de identificação de espécies e áreas de ocorrência das principais famílias B. Aspectos anatômicos e discussão sobre reflexos direto na ecologia das espécies. C. Acidentes causados por elasmobrânquios: logística por trás desses eventos e perspectivas futuras. D. Conservação e principais desafios globais para as populações de tubarões e arraias. OBJETIVOS ESPECÍFICOS - AULA PRÁTICA A. Atividade prática com espécimes de elasmobrânquios. a. Nesta prática, os alunos aprenderão a estrutura morfológica básica dos tubarões e arraias, reconhecendo importantes marcos diagnósticos para identificação. B. Identificação por imagem a. Nesta etapa, procuraremos aplicar o aprendido na primeira parte do minicurso em fotos e vídeos de elasmobrânquios C. Debate: acidentes com arraias e ataques de tubarão a. É natural que acidentes com tubarões e arraias causem polêmica, principalmente ao que tange os ataques de tubarão. Aqui, iremos realizar um debate de modo a esclarecer melhor a importância da conservação desses animais bem como familiarizar melhor os participantes com o elasmobrânquios. 

 

OBSERVAÇÃO: Levar luvas para manuseio dos espécimes.

 

Número máximo de alunos: 30