D Emergência Dos Biossimilares E Peguilação Como Alternativa Na Produção De Biofármacos.
Instrutores: Jheniffer Rabelo Cunha

Área: Bioquímica farmacêutica (necessário conhecimento prévio de bioquímica e básico de imunologia). 

 

Tema Geral: Emergência dos Biossimilares e PEGuilação como alternativa na produção de biofármacos. 

 

Abordagem: No primeiro dia, haverá aula expositiva dialogada apresentando conceitos: 

- O que são biossimilares e biobetters (leis de regulamentação, mercado atual, validação, etc); 

- Patentes; 

- Diferenciação de um fármaco para um biofármaco;

- Alternativas para produção de biossimilares; 

- Técnica de PEGuilação. 

Os temas serão enfocados em como essa técnica tão utilizada é tão pouco conhecida entre alunos de biotecnologia, biologia, engenharia e afins, mas que é importantíssima para auxiliar no desenvolvimento de biobetters. 

 

No segundo dia de minicurso, haverá estudo de casos acerca do assunto e, a fim de que os alunos compreendam os conceitos básicos da reação de PEGuilação e também da sua importância na indústria biofarmacêutica, serão levantadas questões para reflexão e fixação do conteúdo, tais como: 

1. Quais são as principais vantagens de PEGuilar uma proteína? 

2. Quais grupos químicos da proteína e do PEG reativo podem estar envolvidos na PEGuilação? 

3. Quais são os principais fatores que afetam o rendimento da PEGuilação? 

4. Por que na reação de PEGuilação, é utilizado um excesso de PEG e o porquê é necessário? 

5. Descrever o papel da hidroxilamina na reação de PEGuilação;

6. Por que é necessário realizar a eletroforese após a reação de PEGuilação? Sugestões de outras técnicas analíticas que possam ser aplicadas para substituir a eletroforese.

 

Número máximo de alunos: 15