Girl in a jacket

Título: Perspectivas para Acessibilidade na Educação

Ministrantes: ​Julcimara Alexandra Flores de Carvalho e Marcio Diego Ribeiro Vieira dos  Santos. 
Local:​ Lab. de Fisiologia Vegetal

Data e horário: 26 e 27 de setembro de 2018, das 19h às 22h30min.
Materiais que os alunos devem levar (se houver): ​Jaleco 


Ementa: 
O conceito de acessibilidade deve ser pensado numa perspectiva que contemple todo 
contexto da vida cotidiana do discente com qualquer forma de deficiência, seja física ou 
mental. As barreiras encontradas no entorno da escola, muitas vezes está na conformidade em 
se manter os métodos tradicionais de ensino ou mesmo na dificuldade de buscar novas formas 
de inovação como aulas práticas ou experimentais. 
A proposta deste minicurso é usar de métodos sensoriais no ensino, trazendo um 
conhecimento mais significativo para o estudante para que ele possa assimilar conteúdos 
didáticos a partir de recursos concretos, esse método pode ser aplicado dentro do ambiente da 
sala de aula ou no entorno da escola, atendendo as necessidades especiais do aluno com 
deficiência e ampliando o interesse e a interação de todos os outros. 
A preocupação com a inclusão social deve ser levada para além dos muros da escola, 
devido a isso, os métodos sensoriais deve priorizar a vida cotidiana promovendo a autonomia 
e a independência do aluno com deficiência de modo a possibilitar mecanismos de superação 
diante das barreiras impostas na convivência social. Pensando na diversidade, os processos de 
aprendizagem aplicados auxiliarão também o desenvolvimento dos alunos do ensino regular, 
pois compreenderão o significado do respeito e da aceitação das diferenças para uma vida em 
sociedade. 
A abordagem do minicurso será apresentar conceitos que podem ser utilizados na 
prática de ensino utilizando experimentos didáticos práticos onde os alunos possam se desenvolver durante o processo de aprendizado a partir de recursos lúdicos de ensino 
utilizando método sensorial que tem como objetivo promover a interação entre os alunos com 
ou sem deficiência, desta forma, a prática direcionada ao ensino de ciências pretende 
estimular e incrementar os recursos pedagógicos reduzindo as barreiras sociais, emocionais e 
atitudinais no contexto da sala de aula, levando o docente a pensar de forma ampla superando 
as limitações. 


Programa: 
Dia 1 - (26/09/18)
● Breve apresentação teórica sobre os conceitos de autores relacionados às práticas 
sobre acessibilidade no ensino de ciências, as dificuldades para levar métodos 
eficientes aos estudantes e os desafios encontrados pelos docentes ao adaptar-se para 
essa realidade. 
● Apresentar métodos de ensino de ciências para diferentes formas de deficiências. 
● Apresentar maneiras de implantar projetos que mobilizem todas as áreas do 
conhecimento ampliando a interdisciplinaridade dentro da escola e demonstra como 
exemplo do artigo a implantação da Mesa sensorial construída no Polo de 
Itapetininga-SP. 
● Proposição de um projeto pelos participantes 


Dia 2 - (26/09/18)
● Apresentação de recurso didáticos concretos 
● Proposição de dinâmicas com os recursos concretos direcionadas para educação 
inclusiva. 
● Dinâmica de ensino sensorial 
● Roda de bate papo, trocando ideias.